Avaliação in vitro da fricção entre fios...

Publicado em 23/08/2011 11:10

Vol. 4 – Número 15 – 2011

Artigo Original /Original article 632-641

Avaliação in vitro da fricção entre fios ortodônticos retangulares e bráquetes autoligáveis

In vitro evaluation of friction between rectangular wires and self-ligating brackets

Kellen Cristina Ferrari1
Simone Pizzatto2
Ricardo Moresca3
Alexandre Moro4
Giselle Moro Cantú5 

Resumo
Os bráquetes autoligáveis tem sido utilizados pelos ortodontistas devido à promessa de redução do atrito com os fios ortodônticos. O presente estudo teve como objetivo comparar a resistência friccional produzida pelos bráquetes autoligáveis Damon 3 (Ormco), SmartClip (3M Unitek) e In-Ovation (GAC) e pelos bráquetes convencionais Victory (3M Unitek) com módulos elásticos e amarrilhos metálicos, considerando fios retangulares de aço inoxidável e de níquel-titânio de diferentes dimensões (.017”x.025”, .019”x.025” e .021”x.025”), bem como avaliar se existe diferença na fricção quando comparados os fios de aço inoxidável e de níquel-titânio testados. Para isso, foram confeccionados corpos de prova com dentes de estoque nos quais foram colados os bráquetes avaliados. Para mensurar a fricção produzida foi utilizada uma máquina universal de ensaio mecânico Instron que realizou a tração dos fios pelas canaletas dos bráquetes. Foram realizadas cinco repetições por bráquete, para cada fio estudado, totalizando 150 testes. Os valores foram comparados utilizando o teste LSD (“least significant difference”) para as comparações múltiplas. Na comparação dos dois tipos de fio foi utilizado o teste t Student para amostras independentes. A partir dos resultados obtidos, concluiu-se ha-ver redução significativa da fricção utilizando os bráquetes autoligáveis Damon 3 e SmartClip quando comparados ao bráquete autoligável In Ovation e ao bráquete convencional com amarrilho e com módulo elástico. Não houve diferença significativa nos valores do atrito entre as diferentes secções d e fio nem entre as duas ligas metálicas estudadas. 
Descritores: Bráquete autoligável, Fricção, Mecânica de deslizamento. 

Abstract
Self-ligated brackets have being used by the orthodontists with the aim to reduce the frictionwith orthodontic wires. The objective of this study was to compare the frictional resistance produced by Damon 3 (Ormco), SmartClip (3M Unitek) and In-Ovation (GAC) self-ligated brackets and Victory (3M Unitek) conventional bracket with elastomeric modules and metallic ligatures considering stainless steel and Ni-Ti rectangular wires with different dimensions (.017”x.025”, .019”x.025” and .021”x.025”), as well as to compare the friction produced by stainless steel and Ni-Ti wires. Tested brackets were bonded in stock premolars and friction was evaluated by the traction of the wires thought bracket slots in an Instron universal test machine. Five repetitions for each bracket and wire combination were performed in a total of 150 tests. LSD test (least significant difference) was used for multiple comparisons and Student t test for independent samples was used to compare wires. Results showed that there was a significant reduction of friction when Damon 3 and SmartClip self-ligated brackets were compared with In-Ovation self-ligated bracket and conventional bracket with elastomeric modules and metallic ligature. There was no significant difference in friction among the three wire dimensions studied neither when stainless steel and Ni-Ti wires were compared.
Descriptors: Self-ligated bracket. Friction. Sliding mechanics.

1Especialista em Ortodontia pela Universidade Positivo.
2Especialista em Ortodontia pela Universidade Positivo.
3Doutor em Ortodontia pela FO-USP. Professor Adjunto da Universidade Federal do Paraná e Professor do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica da Universidade Positivo.
4Doutor em Ortodontia pela FOB-USP. Professor Associado da Universidade Federal do Paraná e Professor do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica da Universidade Positivo.
 5Aluna do Programa de Mestrado em Odontologia Clínica da Universidade Positivo

Este artigo é exclusivo.Compre agora este artigo e receba em PDF via email - Valor R$ 20,00

Editora Plena